Não procure, não espere..

Sei que já levantei aqui no blog a bandeira a favor da solteirisse. Que ser/estar solteiro tem lá as suas vantagens onde em um relacionamento a dois não se tem. Mas o fato é que ninguém gosta de estar sozinho.

É a lei da vida. A gente aprende desde pequeno que a natureza é você arranjar alguém, namorar, casar, ter filhos.

Quando se tem uns três anos de idade meninos e meninas são amigos, namoradinhos. Poucos anos passam a figura muda.

Meninos x Meninas.

Meninas gostam de rosa. Meninos gostam de azul.

Meninas brincam de boneca. Meninos brincam de carrinho (salve, hoje em dia não tão raras, exceções. Né, Ricky Martin?)

Nessa idade a idéia do sexo oposto é uma imagem asquerosa e nojenta.

Mais alguns anos passam. Chega a pré-escola. Sua primeira paixonite é a professora (no caso das meninas, o professor). [vide videozinho fofo *_*]

A paixonite platônica obviamente não é correspondida. Pronto. Primeiro trauma amoroso. Aí se passam mais alguns anos. A adolescência chega. Os hormônios enlouquecem. O interesse sobre o sexo oposto volta a ressurgir. Os amigos começam a beijar na boca, a curtir, a explorar as áreas até então desconhecidas.. e por aí vai!

Uma hora essa curtição toda cansa. Todo mundo por mais que negue, jure de pés juntos que não, deseja ter alguém pra chamar de amor, mozinho, mozão, neném, lindo(a), bebê, etc. Ficar horas ao telefone falando sobre coisa nenhuma, muitas vezes falando que nem duas criancinhas de 3 anos de idade.

Bem ou mal todos mundo quer e , mesmo que subliminarmente, procura a tal da pessoa certa, o par perfeito, a tampa da panela, a azeitona da empada, o cabo do guarda-chuva… É então que a busca começa, ou não. Porque não dá pra programar quando isso vai acontecer. Porquê quando a coisa tem que acontecer (a coisa em questão é o famoso Amor) ela simplesmente acontece. Não adianta ficar procurando. E é nessa hora que até o cara mais galinha da face da terra arranja uma namorada.

Mas não se desesperem leitores solteiros! Desfrutem enquanto ainda podem dessa deliciosa vida avulsa, por quando você menos esperar…

‘Ninguém amará você mais que você mesmo! Ame-se… Muito! Coloque-se em primeiro lugar! E então… Deixe que amem você… Não busque quem te complete…Se deixe acrescentar…’

Aproveite enquanto há tempo #fikdik

Anúncios

Uma opinião sobre “Não procure, não espere..

  1. Adorei o texto… mais duas coisas… primeiro eu SEMPRE ODIEI rosa e AMEI azul…RARAMENTE brincava de boneca e SEMPRE brincava de carrinho, jogava bola e jogava peão.

    E um cometario, paixão platônica não é a não correspondida é a inatinngível, enfim tem toda uma explicação que eu to com preguiça de escrever…

    e sim sou solteira com orgulho agora hahahahaha….

    ADORO seus textos…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s